inicio do site saude da gestante saude da familia saude do jovem saude da mulher saude do homem saudavel depois dos 60 anos Saude na Internet!

início > Saúde da família > Qualidade de vida na família

Qualidade de vida na família

Publicado em: 04/06/1999. Última revisão: 04/05/2014
Newton Bittencourt dos Santos Newton Bittencourt dos Santos é graduado em Educação Física e especialista em Medicina e Ciências do Esporte pela UFRGS - Porto Alegre. Filiado à IAAF (Federação Internacional de Atletismo Amador).
todos artigos publicados

Vários problemas tem produzido o crescente desconforto nas famílias no mundo moderno.

Com a globalização, a atual geração de pais vem sofrendo com sentimentos contraditórios em relação a seus filhos, pelas exigências de consumo, promovidos a todo vapor pela mídia, integrado ao modelo capitalista, voltado para a aquisição de bens, que resultam em falso poder.

Um fator de impotência perante os filhos é quando os pais recebem baixa remuneração ou estão desempregados, ou melhor dizendo, seus salários não estão acompanhando a subida desenfreada da "inflação".
Os filhos para se igualarem aos demais, fazem exigências que não podem ser atendidas, como dinheiro para comprar roupas, festas, programas de lazer, etc.

Um conflito presente dentro de casa e a submissão dos pais em relação aos filhos por omissão ou incapacidade de passar as noções básicas de convivência social tais como limites, respeito a gerações mais velhas, respeito ao direito de cada um.
A este, soma-se o aumento da violência no meio urbano, onde sair de casa ou permitir que os filhos saiam, gera insegurança na família e atrapalha o desenvolvimento natural da autonomia, tanto dos pais como dos filhos.

O apelo ao sexo mau conduzido, as drogas lícitas e ilícitas, a cultura do oportunismo, impunidade, o poder a qualquer preço contribuem para a desestruturação pessoal, familiar e coletiva.

Um processo de desestruturação familiar se manifesta, por exemplo, quando um dos filhos tem que assumir o lugar de um dos cônjuges ou vice-versa. Quando um dos pais não tem noção de limites, pelo afastamento afetivo dos cônjuges, pela falta de intimidade entre os membros da família, pela baixa manifestação de afeto, pelo não exercício do papel parental, pela falta de objetivos pessoais e familiares e pela banalização da relação sexual dos cônjuges.

A família deste milênio está em crise?

Em todos os tempos da história da humanidade a família passou por crises, mas se mantém até hoje como uma instituição forte e capaz de conduzir a felicidade.
Apenas sofre transformações resultantes daquelas que também ocorrem no meio social e vice-versa. Assim, há um movimento sistêmico que alimenta a sociedade, mas que também dela se alimenta transformando uma a outra.

Apesar de o mundo atual valorizar a busca do poder e cultuar o individualismo, impedindo vivências altruístas e de solidariedade, a família, quando revitalizada, pode lançar para a vida sujeitos capazes de buscar e propor formas mais humanizadoras e mais felizes para o viver social.

E é no berço familiar que muitas vezes surge um dos pilares da sustentação familiar: a consciência da importância de um estado de corpo e mente sadios.  


Assinar feeds RSSSaiba mais sobre feeds RSS
Adicionar o site aos Favoritos
Recomendar o site a um(a) amigo(a)
Adicionar ao del.icio.us

Nós aderimos aos princípios da charte HONcode da Fondation HON Nós aderimos aos princípios da carta HONcode.
Verifique aqui.

Os leitores que chegaram a este artigo, buscaram as seguintes tags:

qualidade de vida,  familia,  saude da familia,  pais,  filhos,  geracoes,  adolescencia,  adolescente,  conflitos,  brigas,  terapia de familia,  esportes, 






início | gestante | família | jovem | mulher | homem | + de 60

busca no site | dicas de saúde no seu e-mail | fale conosco
política de privacidade | política comercial | aviso legal | RSS | mapa do site
sobre a Saúde na Internet | nossos colaboradores | seja um colaborador | anunciar