Saude na Internet    Desde 1998

início > Saúde da família > Triglicerídeos

Triglicerídeos


PUBLICIDADE
O aumento dos triglicerídeos é um distúrbio muito mais frequente do que se imagina.

Como baixar os triglicedíreos é uma pergunta corriqueira no dia-a-dia do médico especialista.

Na maioria dos casos, as hipertrigliceridemias são causadas por distúrbios no metabolismo dos hidratos de carbono (açúcares).

A hipertrigliceridemia (aumento dos triglicerídeos) pode ser classificada em:

- Primária - quando não apresenta fator desencadeante, ou seja, distúrbio metabólico freqüentemente acompanhado de outras alterações significativas como redução do HDL (colesterol "bom") e aumento do LDL (colesterol "ruim").

- Secundária - quando decorre de outras doenças como diabete mélito, hipotireoidismo, nefropatia crônica, alcoolismo, obesidade e uso de medicamentos, como estrógenos e outros.

Considera-se como normal o valor de 200ml/dl.

Raramente o excesso de triglicerideos é um fato isolado sendo frequentemente acompanhada por aumento no colesterol total.

Para o acompanhamento da taxa dos triglicerídeos, é importante a avaliação clínica e laboratorial para que se possa atuar nos fatores desencadeantes, tais como:

- redução do peso corporal,
- abolição do álcool,
- substituição de medicamentos.

A intervenção dietoterápica é o passo inicial no tratamento, baseada principalmente na redução da ingestão de carboidratos simples (mel, açúcar, geléias, bolos e doces caldados em geral).

Para baixar os triglicerídeos, devemos controlar a ingestão de carboidratos complexos, como arroz, batata, derivados do trigo, principalmente em casos de obesidade.

Basicamente a dieta deverá ser rica em frutas, vegetais e legumes, evitando-se os açucares, bebidas alcóolicas, gorduras saturadas (manteiga, leite integral, queijos amarelos, pele de aves, embutidos em geral).

O ideal é que a dieta seja elaborada por um profissional nutricionista que terá condições de orientar para um perfeito equilíbrio calórico-proteico.

A elevada taxa de triglicerídeos é o distúrbio lipídico de mais fácil controle por mudança nos hábitos de vida: dieta equilibrada, aumento da atividade física (p.ex. caminhadas diárias), restrição ao álcool.

Devemos tratar a hipertrigliciredemia para prevenir a arterioesclerose e suas complicações.

PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

Publicado em: 01/11/1999. Última revisão: 17/09/2014
 COLABORADORES 
Dra. Marta Maria Spohr Diefenthaeler Marta Maria Spohr Diefenthaeler é formada pela Faculdade Católica de Medicina do Rio Grande de Sul - Porto Alegre. Curso de Pós-graduação em Geriatria pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - Porto Alegre. Cremers: 3918
todos artigos publicados